blue footballs xanax buy carisoprodol tablets online uk sibutramine 10mg prescription anxiety where to buy soma online in uk where to purchase lorazepam 2mg online legally from canada best diet to use with phentermine

NOS CINEMAS: Bingo – o Rei das Manhãs

///NOS CINEMAS: Bingo – o Rei das Manhãs

Cinebiografia de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo no programa matinal homônimo exibido pelo SBT durante a década de 1980. Barreto alcançou a fama graças ao personagem, apesar de jamais ser reconhecido pelas pessoas por sempre estar fantasiado. Esta frustração o levou a se envolver com drogas, chegando a utilizar cocaína e crack nos bastidores do programa. Essa é a história de Bingo – o Rei das Manhãs.

Você já leu aqui na VISÃO.ARTE que este foi o filme escolhido pelo Ministério da Cultura e pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil na disputa pelo Oscar 2018. Agora vai saber porque o longa merece essa honraria.

Sim, eu era uma criança que me dividia entre Xuxa na Globo, Angélica na Manchete, e Bozo no SBT. As meninas quase bonecas, magras e sempre felizes, eram um ideal de beleza que até hoje não consegui alcançar – e na verdade, desisti. O palhaço usava máscara, e faz parte do mais simples imaginário coletivo. Morando em uma cidade do interior, o circo era sempre a maior atração. Bozo era o circo todos os dias na nossa TV.

Mas foi no início da adolescência que conheci Arlindo Barreto. Filha de pastor evangélico, viajamos pelo Brasil participando de eventos, até que – cabum! – o palhaço tirou a máscara e lá estava um homem com seu testemunho.
Essa é a minha história envolvendo Bozo. Toda criança dos anos 80 deve ter a sua, que aflora diante da telona ao ver Vladimir Brichta tornando-se nosso ídolo adolescente, e desconstruindo-o.

Vladimir Brichta é o nome. Ele é Bingo! Ele nos traz o pai esforçado que se ilude com a fama, o filho cuidadoso e amoroso, o ator que quer um lugar ao sol. Ele desafia os poderosos da “platinada” com a voz no tom certo, um cara-a-cara de quem busca revanche. Olhando para os olhos de Vladimir, logo no início do filme, você sabe que o personagem que ele está desenvolvendo é capaz de tudo – mesmo que você não soubesse a história real.

O personagem foi inicialmente oferecido para Wagner Moura, que por conta de compromissos profissionais no exterior {a série Narcos, da Netflix} teve que recusar. Sorte a nossa! Wagner é um dos nossos maiores atores, mas Bingo era de Vladimir. E o estreante diretor Daniel Rezende soube fazer uma dobradinha perfeita com o ator.
Sintonia é a palavra que une todos os pontos de Bingo – o Rei das Manhãs {por direitos autorais o nome Bozo não pôde ser usado}. O filho {Cauã Martins}, a mãe {Ana Lúcia Torre, em uma interpretação comovente da primeira a última cena}, a ex-mulher {Tainá Muller}, a equipe {destaque para Augusto Madeira}, a diretora do programa {Leandra Leal}. Nesse elenco, Leandra Leal se destaca. Comedida, séria, desafiadora. Ela nos mostra mais uma vertente de seu talento. Nossos aplausos.

A direção de arte, o figurino, a trilha sonora… tudo nos remete aos anos 80. É uma viagem no tempo mágica.

Mágico também é o encontro do ator que quer ser palhaço {Vladimir} com o palhaço-ator que nos deixou. Domingos Montagner. Que emoção em suas cenas! Que lindo vê-lo com a cara pintada e o nariz vermelho, no picadeiro onde ele passou parte de sua vida. Domingos foi galã por pouco tempo e palhaço por quase toda a vida. Sua presença em Bingo – o Rei das Manhãs é emocionante.

{Em tempo: a indicação de Bingo como representante brasileiro na corrida ao Oscar 2018 e o dia que assisti o filme foi o mesmo em que lembrávamos um ano da morte de Montagner. Uma lágrima e um aplauso silenciosos ficaram na poltrona.}

Bingo – o Rei das Manhãs é uma viagem no tempo, é emoção, é imersão do espectador na história da tela, é Vladimir Brichta, é arte.

Nos Cinemas.

Até a próxima,

2017-09-25T03:44:04+00:00 0 Comentários

Sobre o Autor:

Lathife Porto
Meu nome é Lathife Porto, sou jornalista, assessora de imprensa, e apaixonada por arte e cultura. Moro no Rio de Janeiro, estou sempre em Paraty {RJ}, mas você pode me encontrar em qualquer lugar do mundo – principalmente no mundo virtual.

Deixar Um Comentário

A Visão Arte no Youtube