Richard e Mildred Loving formam um casal inter-racial nos EUA da década de 1960. Eles passaram os primeiros nove anos juntos lutando pelo direito de viver como uma família em sua cidade natal. Seu caso ficou conhecido na história do direito civil como Loving vs. Virginia e percorreu todo o caminho até a Suprema Corte que, em 1967, validou o matrimônio, oficializando-o como o primeiro casamento entre pessoas de raças diferentes em seu país. Esta história real de amor inspirou e ainda inspira casais ao redor do mundo. Essa história está em Loving.
É tão absurdo pensar que há pouco mais de 50 anos o casamento entre pessoas de raças diferentes era crime no país mais rico do mundo! Diversos filmes têm mostrado o movimento pelos Direitos Civis nos Estados Unidos, e é sempre difícil de entender. Como? Por que? Qual o crime de nascer com a pele de uma cor ou outra?
Sim, a escravidão já foi abolida na maior parte do mundo, mas o preconceito continua. E no país mais influente e importante do planeta as lutas pela igualdade entre as pessoas movimentaram a nação, criaram ídolos, entre eles o casal Loving.
O diretor Jeff Nichols comanda um elenco competente, e consegue uma proeza: seu filme não é cheio de clichês, mas prioriza a verdadeira questão de Richard e Mildred Loving – eles se amavam e queriam viver juntos.
Belíssima obra.
A 18ª edição do Festival do Rio acontece de 06 a 16 de outubro, e nós da VISÃO.ARTE estamos ligados em tudo, trazendo o melhor pra você.
Até a próxima, 
Lathife Porto

Escrito por

Lathife Porto

Meu nome é Lathife Porto, sou comunicadora e apaixonada por moda e beleza {acessórios são vício!}, arte e cultura, decoração, arquitetura, e entretenimento.

Moro no Rio de Janeiro, estou sempre em Paraty {RJ}, mas você pode me encontrar em qualquer lugar do mundo – principalmente no mundo virtual.