Há lugares na Europa que se mantiveram intactos como dolorosas memórias do passado. Estas verdadeiras fábricas de transformar seres humanos em cinzas são hoje memoriais abertos ao público e recebem milhares de turistas todos os anos. Por que ir até lá? Por que um casal de amantes ou uma mãe e seu filho visitam fornos de crematório em um ensolarado dia de verão? O que estes visitantes procuram? Este filme é um registro observacional dos visitantes de um antigo campo de concentração. Essa é a história de Austerlitz.
Estamos sentados em nossas cadeiras de cinema. A câmera de Sergei Loznitsa se posiciona em determinados pontos de campos de concentração nazistas. E permanece. Observando. Acompanhando as reações de quem está ali visitando os vestígios do horror. Muitas fotos. Alguns riem. Outros posam para fotos, como se fossem pontos turísticos. A maioria olha com curiosidade. Da nossa cadeira, vemos pouco do que eles veem.
Qual a graça de contemplar a contemplação? Qual a necessidade de visitar lugares onde milhares de pessoas foram exterminadas? Por que isso?
Austerlitz é um documentário de contemplação.
Como você reagiria?
A 18ª edição do Festival do Rio acontece de 06 a 16 de outubro, e nós da VISÃO.ARTE estamos ligados em tudo, trazendo o melhor pra você.
Até a próxima, 
Lathife Porto

Escrito por

Lathife Porto

Meu nome é Lathife Porto, sou comunicadora e apaixonada por moda e beleza {acessórios são vício!}, arte e cultura, decoração, arquitetura, e entretenimento.

Moro no Rio de Janeiro, estou sempre em Paraty {RJ}, mas você pode me encontrar em qualquer lugar do mundo – principalmente no mundo virtual.