Entrevista: a doçura e a força de GABRIELA DURLO

/, none/Entrevista: a doçura e a força de GABRIELA DURLO
A primeira impressão que se tem ao ver Gabriela Durlo é: "Como ela é bonita!". E é. Linda. Talvez esse tenha sido um – eu disse "um" – dos fatores que a fez ser escolhida para protagonizar A História de Ester, já que a rainha bíblica é considerada a mulher mais bela da História. Basta um rápido contato, virtual ou pessoal, e descobre-se outra coisa sobre a atriz: ela é extremamente doce e educada, fala olhando nos olhos, dedica atenção, dá vontade de ficar horas batendo papo. E se você tem a oportunidade de vê-la atuando, chega em seu além: Gabriela Durlo é uma atriz que trilha um caminho lindo, é dedicada, estudiosa, aplicada, entregue a cada personagem, e está disposta a aprender, nem que pra isso, já cansada, fique nos estúdios por mais tempo assistindo cenas dos "colegas monstros".
Conheci Gabi em sua primeira coletiva de novela, Vidas Opostas {2006} – que também foi minha primeira coletiva {ela já foi entrevistada aqui, relembre}. De lá pra cá atuou em Amor e Intrigas, A Lei e o Crime, A História de Ester, Máscaras, A Tragédia da Rua das Flores, Dona Xepa, e Os Dez Mandamentos. Na quinta-feira, dia 19, o Brasil se despediu de Eliseba, sua personagem na primeira novela bíblica da TV brasileira. Das três fases da trama, ela participou de duas. Essa entrevista foi feita entre as gravações de suas últimas cenas e a exibição das mesmas. Sabíamos que seria forte, só não imaginávamos tamanho impacto…
Com vocês, GABRIELA DURLO:
V.A: Você começou como moradora de favela que era garota de programa, em uma trama que marcou a história da TV brasileira: Vidas Opostas, de Marcilio de Moraes. Foi protagonista de A História de Ester, a primeira das tramas bíblicas bem sucedidas da nova fase da dramaturgia da Record. Agora termina sua participação em Os Dez Mandamentos, que literalmente revolucionou a nossa televisão. É um belo histórico, não?
GD: Não é?!!! Não poderia haver melhor trajetória!! Meu caminho ao longo desses 9 anos de emissora foi ascendente, como naturalmente deve ser! Estou muito, muito feliz com tudo o que conquistei e grata a todas as oportunidades que tive e ao que construí até aqui. Estou encerrando esse ciclo da melhor maneira possível!
V.A: Em A História de Ester você foi a protagonista. Já em Os Dez Mandamentos, não teve o mesmo posto. Faz diferença? Ou, como a gente percebe, todos tiveram espaço na História da saída do povo hebreu do Egito?
GD: Os Dez Mandamentos é uma novela que tem espaço para todo mundo, todos os personagens tem sua importância na trama. Eliseba, mesmo não levando o título de protagonista, teve uma participação e exigiu de mim tanto quanto uma protagonista! Textos imensos, presença em todos os capítulos da trama, personagem chave no desfecho do enredo principal e uma carga horário de trabalho muito puxada. Protagonista ou não, o que conta é fazer bons papeis! E nisso eu sou privilegiada! 
 V.A: Seu núcleo em Os Dez Mandamentos era o que chamamos "de peso": Petrônio Gontijo, Paulo Gorgulho, Denise Del Vecchio, Larissa Maciel, Guilherme Winter, e todos os filhos… crianças e adultos. Além disso, a personagem transitou por toda a vila hebreia. Foi um aprendizado? Uma troca?
GD: Com todos,  uma troca linda e generosa!! É incrível o que aconteceu com o elenco inteiro dessa novela, estávamos todos vibrando na mesma energia, um torcendo pelo outro, querendo ver o todo brilhar!! Acho que o sucesso da novela vem muito daí também, não tem como essa cumplicidade não transcender para o público. Sobre o meu núcleo de "monstros", como eu os chamo carinhosamente, posso dizer que aprendi muito com cada um, e hoje estou saindo feliz por sentir que estou melhor do que quando entrei, e cada um deles colaborou e torceu para meu crescimento. 
V.A: Quais características de Eliseba mais te marcaram?
GD: Tem uma em especial: a maternidade em nível máximo!!! Eu não sou mãe e ela me trouxe muito desse instinto materno, algo que eu tinha receio de não conseguir passar por ser algo distante de mim. Aquela coisa que todos dizem, "você só vai saber mesmo quando for mãe". Mas eu me senti muito mãe de todos esses meninos, desde o elenco infantil na segunda fase da novela até os barbudos que entraram na terceira fase!! Não só em cena, mas também nos bastidores. Minha relação com os meninos é mágica, impressionante como eles também me receberam como mãe e não houve questionamento sobre essas relações, mesmo alguns deles sendo até 8 anos mais velhos do que eu. Chamo todos eles de filho, e eles só me chamam de mammy!!! rs  
V.A: Você participou de duas fases, com direito a 05 filhos. Foi um choque se ver envelhecida? Você tem medo de envelhecer?
GD: Não foi um choque, foi incrível o envelhecimento! Eu precisava disso para encontrar essa mãe de tantos homens feitos! Foi fundamental para a composição da personagem nessa fase. Cabelo, maquiagem, figurino… Tudo me trouxe o pesa dela, outra voz, outro tempo, outra postura! Eu sempre pedia para o pessoal pesar a mão comigo na caracterização. Queria uma imagem distante da minha habitual.
Não tenho medo de envelhecer, eu admiro muito as pessoas mais velhas. Elas carregam um olhar profundo de experiências que me atrai, uma sabedoria!! Pensando em ser atriz então, quando eu chegar lá vou ter muito a oferecer para os meus personagens quando o peso da idade chegar. Tudo tem seu tempo e sua hora. 
V.A: Você ficou loira para D. Xepa, e já teve vários tons de morenice. Qual seu look preferido?
GD: Minha alma é morena!! rsrs Gosto de fazer umas luzes para iluminar um pouco o rosto, agora que estou liberada da novela, será a primeira coisa que farei! 
V.A: Você viajou para divulgar a novela na África. Como foi a recepção da trama lá?
GD: Maravilhosa, eles consomem muito nossos produtos, foi uma surpresa tremenda a receptividade deles!! Até hoje tenho retorno das pessoas que conheci lá, elas me escrevem dizendo que a novela lá também é um sucesso. 
V.A: Quais as principais cenas de Eliseba? Qual será a inesquecível?
GD: Eu tive tantas cenas inesquecíveis!! É uma personagem muito densa e sofrida. A cena do parto de Itamar no meio do trigal foi muito intensa. Quando Amalia morreu e Eliseba amamentou o filho recém-nascido dela, ao lado do seu corpo, foi muito forte pra mim também!!! A cena do enforcamento dos hebreus quando Eleazar estava com a corda no pescoço. E agora, nessa reta final, cada despedida foi muito tocante. A família que construímos é muito linda, e tem sido difícil me despedir dela. 
V.A: Por falar nisso, dá pra definir a personagem preferida?
GD: Não é papo furado, eu não consigo mesmo definir isso!! Tive personagens incríveis e que marcaram muito minha carreira. Sou muito sortuda! 
V.A: Você tem alguma superstição para cada trabalho, do tipo um perfume para cada?
GD: Isso não, mas descobri nos meus últimos trabalhos que acabei sem perceber definindo uma música para cada um deles. Que me deixam em contato com a energia da personagem, me traz a respiração delas. Isso em Eliseba principalmente tem sido muito forte {a música dela foi "Pedaço de Mim", de Zizi Possi}! Vivo com fone de ouvido para me concentrar e me ajudou muito nesse processo! 
V.A: Ester é citada pela Bíblia como a mulher mais bonita de todos os tempos. E para interpretá-la escolheram você. Quais são seus cuidados de beleza? Cabelo? Corpo? Pele? Perfume?
GD: Sou bastante cuidadosa, desde muito jovem eu uso cremes hidratantes (agora anti -rugas!! rs), faço limpeza de pele regularmente, faço laser para clarear manchas e estimular a produção de colágeno, hidrato os cabelos…enfim!! Tudo o que tenho direito!! Acho que tem dado certo, pois até agora não fiz nenhum procedimento invasivo e as pessoas se surpreendem quando falo que tenho 31 anos. O segredo é a prevenção.
V.A: Quais são seus projetos?
GD: Não tenho, ao contrário do que andam falando por aí, nenhum projeto profissional em vista até o momento {Gabriela acaba de se desligar da Rede Record}. Tudo o que quero agora é descansar, voltar para minha casa em São Paulo, ficar com meu marido e matar a saudade que estou de casa! Foi a novela mais longa que já participei, ficar tanto tempo distante não é fácil! Entrarei agora em um novo e desconhecido momento de carreira e de vida, é a primeira vez que estou sem contrato desde que comecei a fazer televisão. Preciso descansar a cabeça para poder entender essa minha nova situação e traçar um planejamento para realizar alguns sonhos antigos. Sei que Deus permanecerá ao meu lado nessa minha decisão. Eu tenho muito amor pelo que faço, isso guiará todos os meus próximos passos. 
Eu ia terminar a entrevista desejando o melhor do mundo para a Gabi, e garantindo que estaremos juntas em todos os seus caminhos. Mas depois das cenas de despedida de Eliseba, da comoção que causaram entre fãs e colegas, deixo o final para a própria atriz:
"Eu quero encerrar dizendo que estou muito feliz por todas as conquistas até aqui!!! Agradeço a Rede Record pela respeito e confiança que sempre tiveram por mim! Agradeço também a TODOS os profissionais que cruzaram meu caminho ao longo desses 9 anos, que me ensinaram a arte de interpretar e me incentivaram na minha busca por ser uma pessoa melhor. 
Que o caminho de vocês seja repleto de luz e sucesso!! Estarei torcendo e vibrando por cada um! 
Aos meus fãs, obrigada pela companhia, pelo carinho e dedicação que têm por mim! 
Até breve!
Gabriela Durlo"
2015-11-20T20:34:00+00:00 0 Comentários

Sobre o Autor:

Lathife Porto
Meu nome é Lathife Porto, tenho 33 anos, sou jornalista, assessora de imprensa, e apaixonada por arte e cultura. Moro no Rio de Janeiro, estou sempre em Paraty {RJ}, mas você pode me encontrar em qualquer lugar do mundo – principalmente no mundo virtual.

Deixar Um Comentário